Portuguese

DESASTRES DE UMA GUERRA ARBITRÁRIA : A ordem americana, a qualquer preço

 

NO FINAL DE MARÇO, OS BRITÂNICOS COMEÇARAM A INQUIETAR-SE ACERCA DO CUSTO DA SUA PARTICIPAÇÃO NA GUERRA, ESTIMADO EM 14,7 MIL MILHÕES DE EUROS. O PRESIDENTE AMERICANO, POR SEU LADO, SOLICITOU UM REFORÇO DE 74,7 MIL MILHÕES DE DÓLARES AO CONGRESSO. EM 2004, O ORÇAMENTO MILITAR DOS ESTADOS UNIDOS ULTRAPASSARÁ O DOS OUTROS PAÍSES DO MUNDO, NO SEU CONJUNTO.

 

QUADROS E EMPREGADOS COMUNGAM NA "RELIGIÃO" DO TRABALHO : Alegre sobre-exploração nos Estados Unidos

 

COM O COLAPSO DA ENRON, DESAPARECE UM DOS EMBLEMAS DA "NOVA ECONOMIA", QUE SE PRETENDIA TAMBÉM SER A PREFIGURAÇÃO DE UMA NOVA SOCIEDADE. O CULTO DO "ESPÍRITO DE EQUIPA" TINHA CONDUZIDO, POR EXEMPLO, A QUE OS FUNCIONÁRIOS E OS QUADROS SACRIFICASSEM ALGUNS DOS SEUS DIREITOS FUNDAMENTAIS PELOS SAGRADOS INTERESSES DOS ACCIONISTAS. ALGUNS EMPREGADOS VIRAM-SE MESMO OBRIGADOS A FINANCIAR, "VOLUNTARIAMENTE" A CAMPANHA DOS AMIGOS POLÍTICOS DA EMPRESA. SERÁ QUE O ESCÂNDALO EM CURSO VIRÁ A PÔR EM CAUSA UMA IDEOLOGIA QUE, SOB A CAPA DE "PARTENARIADO", SUBORDINA A LIBERDADE AO TRABALHO?

GUERRA FINANCEIRA AO TERRORISMO : Danos bolsistas colaterais

 

APLICAÇÕES FINANCEIRAS SUSPEITAS DEIXARAM PENSAR QUE OS AUTORES DOS ATENTADOS DE 11 DE SETEMBRO TINHAM FEITO ACOMPANHAR AS SUAS OPERAÇÕES SUICIDAS DE UMA ESPECULAÇÃO MASSIVA NOS MERCADOS FINANCEIROS. TODAVIA, AS INVESTIGAÇÕES NESTA MATÉRIA CORREM O RISCO DE NÃO SE REVELAREM MUITO CONCLUSIVAS. TANTO MAIS QUE OS EXCESSOS DE DESREGULAMENTAÇÃO TORNAM OS POLÍCIAS BOLSISTAS IMPOTENTES E QUE O PLANETA FINANCEIRO NÃO TEM QUALQUER INTERESSE EM ILUMINAR, DE REPENTE, AS SUAS ZONAS SOMBRIAS.

 

OS PRINCÍPIOS RELIGIOSOS À PROVA DA MUNDIALIZAÇÃO : Paradoxos das finanças islâmicas

 

NASCIDAS NOS ANOS 70, AS INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS ISLÂMICAS OPERAM EM MAIS DE 75 PAÍSES. FENÓMENO PARADOXAL NO CONTEXTO DE UMA RELIGIÃO QUE REPROVA OS GANHOS SOBRE OS EMPRÉSTIMOS, O SEU DESENVOLVIMENTO CORRESPONDE AO DESPERTAR DO ISLÃO POLÍTICO. SOBREVIVEU AO DECLÍNIO, ENCONTRANDO UM SEGUNDO FÔLEGO NO DESENVOLVIMENTO DA MUNDIALIZAÇÃO FINANCEIRA. OS FUNDOS ISLÂMICOS, ASSENTES NA PARTILHA DE LUCROS E PERDAS, OU, MAIS PROSAICAMENTE, SOBRE INVESTIMENTOS EM SECTORES ONDE AS CARACTERÍSTICAS LÍCITAS SÃO RECONHECIDAS, QUE COEXISTEM COM OUTROS PRODUTOS FINANCEIROS "ÉTICOS".

AS RAÍZES DE UM MITO : Alan Greenspan e os quarenta valores

 

Alan Greenspan, presidente da Reserva Federal norte-americana (o banco central dos Estados Unidos), cultiva uma imagem de esfinge, tanto por necessidade como por simples temperamento. Enquanto o mundo das finanças não desiste de tentar sondar o seu pensamento, "o homem que faz tremer os mercados" arranja sempre meio de baralhar as pistas. Conta-se que até nas suas conversas privadas é enigmático, "de tal forma estão enraizadas nele a obscuridade verbal e a prudência (1)".

A AMÉRICA NAS CABEÇAS : Irresistíveis "business schools"

 

Se há uma disciplina universitária que se associe com facilidade aos Estados Unidos, país do qual o presidente Calvin Coolidge dizia que "o negócio são os negócios", é a gestão de empresas. No curso dos quatro primeiros anos de universidade, o "management" constitui a especialização mais popular. Ao nível do mestrado, 90 mil diplomas de "Masters of Business Administration" (MBA) são entregues todos os anos. Os pergaminhos das universidades mais reconhecidas constituem a via real para os lugares de quadros dirigentes.

Pages